segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

O CARTEIRO E O POETA #12: QUERO - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


Vamos fazer as coisas da maneira correta e, em vez de começar o ano com as minhas pobres palavras desconectas, utilizar os belos e geniais versos, que podem ser de ano novo, ano velho, ano todo, não importa, desde que assim sejam!

QUERO

Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de cinco em cinco minutos
me digas: EU TE AMO

Ouvindo-te dizer: EU TE AMO
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?

Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas
do contrário evapora-se a amação
pois ao não dizer: EU TE AMO,
desmentes
apagas
teu amor por mim.

Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.
Quero ser amado por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser esta
de reconhecer o dom amoroso,
a perfeita maneira de saber-se amado:
amor na raiz da palavra 
e na sua emissão,
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.

No momento em que não me dizes:
EU TE AMO,
inexoravelmente sei
que deixaste de amar-me,
que nunca me amastes antes.

Se não me disseres urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabas de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor.

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Bom, creio que isso seja suficiente para um ótimo 2013. Até lá.

OSS!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O CARTEIRO E O POETA #11: SONETO DA DESPEDIDA

Há muito tempo não venho conseguindo criar nada. Ao menos em palavras. Versos vêm e vão na minha cabeça, disconectos, aleatórios, disformes, confusos. Fruto, talvez, do momento. Sendo assim, estava aqui relendo tudo que já escrevi até hoje, quando me deparei com este, o primeiro de todos os sonetos que ousei compor. É claro que, naquele momento, ele cumprira um propósito determinado, mas as palavras são organismos vivos, e sua magia encontra-se na flexibilidade. De modo que, hoje, elas continuam tão reais e tão atuais como talvez nunca estiveram.

É bobinho e rasteiro como todos os outros, mas aí está:

SONETO DA DESPEDIDA

Pelo mais tumultuado sentimento da partida
Temeroso pelo incerto carinho do retorno
Tortura esta que atormenta minha vida
Não ter-te o abraço, o laço, o contorno.

Contudo hei de manter a confiança
Que cá não buscarás o esquecimento
Com força viverei cada lembrança
Levar-te-ei em cada pensamento.

E por mais longo tempo e grande distância
Se de fato achares que mereço
Por cada gesto, lágrima, sorriso

Peço-te que cultives paciência: (obediência)
Amar-te é tudo que preciso
Em cada despedida, um novo recomeço.

OSS!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

O SOM DO CORAÇÃO #27: HEAVEN (BRYAN ADAMS) - BOYCE AVENUE & MEGAN NICOLE

Ontem, conversando com meu amigo, ele me mostrou essa linda versão da - tão bela quanto -canção de Bryan Adams. Uma das muitas. Além da singela declaração de amor e gratidão trazida na letra, percebam como ela é lindamente interpretada pelo casal (desconhecidos a mim), e que me surpreenderam pela profundidade e força que conseguiram alcançar com suas vozes. Confesso que, ao olhar para os dois antes do vídeo começar, não botei muita fé.

Vejam se vocês gostam também! 


OSS!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

CINEMA PARADISO #21 - O CHEIRO DO RALO

video

Neste Dia da Independência, tive o prazer de rever este que é um dos melhores e mais intensos filmes nacionais dos últimos anos. Protagonizado e conduzido brilhantemente por Selton Mello, o longa nos apresenta a Lourenço, o solitário (por opção) proprietário de um enigmático estabelecimento de compra e vendas de produtos usados. 

Mesmo tendo em seu protagonista alguém que raramente mede as palavras,  desconhece eufemismos, e é sempre muito direto com os demais, o filme, em sua essência, é extremamente simbólico e conotativo, começando pelo seu agressivo título que, de cara, nos alerta para que agucemos ao menos três dos nossos cinco sentidos. 

Sem jamais se preocupar em especular sobre a origem do personagem nem sequer sobre sua boa condição financeira (pois sempre o assistimos comprando "produtos" e nunca os vendendo), o longa já se inicia promissor ao, em seus minutos iniciais, acompanhar de perto aquele que se tornaria o maior objeto de desejo do protagonista, e, neste sentido, poderia, perfeitamente, esta postagem estar numa outra série de postagens deste mesmo blog: "Como Começar Bem Um Filme".

Permitindo que mergulhemos aos poucos naquele universo triste, degradante e deprimente de Lourenço, o diretor Heitor Dhália acerta em praticamente todas as suas escolhas para não nos tirar este prazer (mórbido). Desde a elegante maneira com que monta a caminhada do personagem de sua casa até o trabalho e vice-versa, sempre com quadros abertos e congelados, repletos de muros, portões e paredes extremamente grandes, potencializando, assim, a sensação de solidão e insignificância do personagem. Até a sábia escolha de, por saber do imenso talento do ator, sempre optar por fechar a câmera nas expressões  ambíguas e penetrantes que Selton Mello cria para o seu Lourenço. 

Escrito a partir do livro homônimo de Lourenço (!) Mutarelli, o roteiro do filme tem, em seu maior acerto, o fato de saber, perfeitamente, que a maior virtude da obra são os seus diálogos, sempre duros, secos, expositivos, mas nunca excessivos ou desnecessários. Assim, O Cheiro do Ralo, algo que naturalmente tenderia a repelir e enojar as pessoas, consegue a façanha de nos fazer querer mergulhar de nariz neste buraco fedorento.




OSS! 

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

O SOM DO CORAÇÃO #26 - LEGIÃO URBANA - TEATRO DOS VAMPIROS

Depois de alguns meses sem inspiração alguma para postar, para escrever, para ver filmes e, até mesmo para cantar, eis que venho passando por alguns dias excessivamente musicais, que se iniciaram no desbravamento de alguns velhos clássicos do Elvis, e agora passam por releituras sempre bem-vindas das obras-primas que Renato Russo nos deixou de presente.

É incrível constatar o poder de algumas canções que conseguem nos emocionar e nos fazer enxergar novos significados e interpretações em cada vez que as re-escutamos. Esta aqui sempre foi uma das minhas preferidas da Legião Urbana, especialmente nesta versão acústica que, por ter sido lançada por volta dos meus 16 anos, me remete a sensações extremamente nostálgicas. 

O legal é ficar tentando, frustradamente, escolher qual é o meu verso preferido. A música começa e lá vou eu: "é este, é este". Para alguns momentos depois refazer a escolha: "não, é esse, hahahaha".

E já que fazer essa escolha é tão difícil mesmo, o melhor é cantarmos juntos, não?

    

OSS!

domingo, 13 de maio de 2012

O SOM DO CORAÇÃO #1: OSWALDO MONTENEGRO

Dizem que ao fazermos as mesmas coisas, sempre encontraremos os mesmos resultados.

Ok!

Em se tratando de Oswaldo Montenegro, não me importo.

Teatro Pedro II - 10 de Maio de 2012
_______________________________________________________________________________


"De que tipo de música você gosta?"

Taí uma simples pergunta feita, frequentemente, a fim de conhecer mais sobre os gostos de uma pessoa, que eu nunca soube bem como responder. Porém, mais difícil ainda do que respondê-la, é tentar falar um pouco sobre música.

Gosto de conversar sobre cinema. Não sou nenhum especialista no assunto, mas há um bom tempo busco aprender e me manter sempre informado sobre tudo o que se passa no mundo da sétima arte. Isso torna a tarefa um pouco menos árdua e, certamente, menos vergonhosa. Agora, quando o assunto em pauta é música, tenho pouca argumentação, o que me leva, constantemente, a ser guiado pelo sentimento que aquele determinado som provoca em mim, impossibilitando-me, assim, de proferir análises mais técnicas e detalhadas a respeito do assunto.

Em contrapartida, haveria maior e mais importante atestado de qualidade para uma obra, do que o efeito que ela nos causa ao ser admirada? Creio que não. Independente de que tipo de arte estivermos observando, seja um filme, um quadro, uma música ou um livro, a mais pura forma de aferirmos o quanto gostamos daquilo, consiste em nos deixarmos levar pelo quanto fomos sensibilizados e, para isso, não há necessidade de ser especialista.

Estou certo de que, quanto mais conhecimentos adquirimos acerca de um determinado assunto, mais criteriosos e rigorosos nos tornamos. Tratando-se de música, uma simples e agradável combinação de acordes pode parecer algo genial para um ouvido menos treinado ou apenas, o que de fato são, simples acordes, para outro mais treinado. Contudo, não há rigor e critério que não desmoronem quando se deparam com algo realmente bom. Sabemos estar diante de algo assim quando, mesmo sem saber os "porquês", sentimo-nos profundamente hipnotizados por aquilo que estamos observando. Creio que poucas vezes (ou nunca) a Monalisa escutou de algum dos seus observadores: "Nossa! Que horrível!". Assim como os espectadores de O Poderoso Chefão, mesmo que não gostem do estilo do filme, jamais questionariam o espetacular nível de atuação alcançado por Marlon Brando. Tratam-se de obras-de-arte inquestionáveis que, mesmo desconhecendo os motivos que nos levam a admirá-las, torna-se impossível não se extasiar diante delas.

Ontem, ao assistir o show de Oswaldo Montenegro, foi assim que me senti: extasiado e sem saber, ao certo, a razão.

Tenho alguns amigos que acreditam que momentos de emoção podem ser "fabricados". Basta juntar a trilha sonora correta à uma fotografia apropriada à uma catarse e... pronto! Lágrimas escorrerão feito cachoeira. Eu discordo. Isso seria restringir à uma fórmula todas as emoções em nós despertadas por determinada arte. Seria como dizer que todas as pessoas se emocionam com as mesmas coisas, da mesma forma, ao mesmo tempo, sem distinção. Improvável, não? Prefiro crer que, para levar um espectador a se emocionar com o que está vendo, o artista precisa ter talento, timing e, principalmente, sensibilidade.


Nada disso falta a Oswaldo Montenegro. Um dos grandes ícones da Música Popular Brasileira mostrou, em uma hora e meia de show, que não atingiu tal posto ocasionalmente. Dono de uma voz penetrante e poderosa, uma presença de palco assombrosa e uma simpatia cativante, Oswaldo Montenegro me presenteou com praticamente todos os maiores sucessos de sua carreira e ainda com novas canções do seu novo trabalho. Mostrou talento não apenas como intérprete mas também como músico. Em determinado momento, fez um dueto espetacular com sua habitual parceira (a flautista/tecladista Madalena Salles), mesclando música clássica com popular de uma maneira totalmente inusitada, deixando o público maravilhado e Bach, certamente, orgulhoso.

Tão emocionante, tocante e satisfatório quanto assistir à uma grande obra-prima do cinema, ter o privilégio de assistir Oswaldo Montenegro no belo (e desconfortável) Teatro Pedro II é algo que, não apenas recomendo, mas, garanto, ser imperdível, com direito a Gran-Finale e tudo!

Tentem não se emocionar!

video

OSS!

terça-feira, 8 de maio de 2012

KARATE KID #13: A IMPORTÂNCIA DO SENPAI


Motivo de risos óbvios em 100% das vezes em que é escutada pela primeira vez por alunos iniciantes, o termo "senpai"  (aquele que veio primeiro) é muito mais do que um simples divisor de graduações, ou algo que apenas determina a posição de cada aluno na hora do perfilamento inicial e final. Trata-se de uma importante figura no dojo, tão importante quanto o próprio sensei, pois servirá de modelo diariamente, tanto no âmbito técnico quanto no comportamental, fazendo com que os kohai (aquele que veio depois) aprendam através da simples observação, imitação e admiração do seu superior.

As tarefas do senpai em um dojo são diversas: devem estar sempre buscando o aperfeiçoamento do seu Karate para que possam servir de bom exemplo aos calouros. Mas, mais do que isso, têm a função de auxiliar o sensei nas aulas, fazer correções técnicas e de atitude que se julgarem necessárias nos iniciantes e participar mais ativamente do dia-a-dia do dojo, fazendo dele um complemento do seu lar, e de seus colegas de treino, uma segunda família.

É importante que o senpai tenha o que chamamos de postura. O que vem a ser isso? Simples, basta entrar em um dojo e observar a aula por alguns instantes para que nossos olhares se dirijam para alguém em específico. Este alguém, normalmente, é o senpai. Ele se destaca dos demais por saber exatamente a maneira de se comportar dentro e fora do dojo, e esse detalhe é fundamental. Ter consciência de que os ensinamentos do Karate não devem ficar restritos aos momentos de aula, devendo, sim, serem transportados para todos os demais momentos do dia do indivíduo, seja na escola, seja em família, seja no shopping, seja em qualquer lugar.

Essa referida postura fica caracterizada em alguns minimalismos que nem todos os cidadãos comuns conseguem distinguir, mas, certamente, conseguem, ao menos, notar e admirar, por exemplo: maneira de andar, maneira de se comportar diante das pessoas, modo de olhar, zanshin (alerta) constante, modo de sentar, de se dirigir   às demais pessoas, de dirigir o carro, enfim, é como se o Karate remodelasse todo o indivíduo substituindo os velhos maus hábitos  e desleixos por um aura de samurai.

Além disso, é importante que o senpai aprenda, desde cedo, a maneira correta de transmitir os seus conhecimentos já adquiridos. Saber que não ganhará no grito o respeito e a admiração dos kohai é o primeiro passo para isso acontecer. Portanto, a velha regra do "faça o que eu digo, não faça o que eu faço", nunca se mostra uma boa escolha. O respeito é conseguido através do exemplo. O kohai deve olhar para o seu senpai e querer ser tão bom quanto ele. E, para tanto, é fundamental, também, que o senpai saiba que o aprendizado do Karate é lento e gradual, ou seja, não adianta querer dar dura em tudo que o kohai fizer de errado, ou despejar seus conhecimentos a esmo, isso normalmente acaba dando efeito contrário, terminando por afastar o iniciante do Karate por intimidação.

O senpai é aquele que se destaca por ter um natural instinto de liderança e uma voz de comando diferenciada, que faz com que todos dêem mais atenção aos ensinamentos por ele enunciados. É aquele que sabe que ainda tem muito o que aprender e, por isso, tem o devido respeito por seu sensei justamente por saber que é ele que lhe trará esses conhecimentos futuros e que lhe trouxe todos os anteriores. É aquele que sabe exatamente o momento de falar e de calar, e que tem a plena consciência de que o segundo verbo é mais importante do que o primeiro. É aquele que ama o Karate, arte marcial por nós escolhida, como de fato o é: a coisa mais importante da nossas vidas.

OSS!

terça-feira, 20 de março de 2012

KARATE KID #12: VIVA KARATE


É visível e extremamente clara a diferença entre "praticar" Karate e "viver" Karate.

Quando você pergunta ao aluno quais são suas atividades extra-escolares ou profissionais, e, na resposta, ele inclui o Karate, saiba que trata-se de alguém que apenas pratica a modalidade, mas que jamais conseguirá entender o que sente aquele que compreende que o Karate não é apenas mais uma atividade complementar das nossas vidas, e sim algo que, se vivido em sua plenitude, é capaz de transformar o indivíduo a tal ponto de ele passar considerar a sua vida antes e depois do Karate.

Infelizmente, são cada vez mais raros estes últimos. O que impera nos dias de hoje, são mesmo os alunos de temporada, ou seja, aqueles que começam a treinar cheios de energia, mas que não conseguem aguentar a dura e repetitiva rotina de treinamentos por muito tempo.

Há, também, aqueles que, ao menor sinal de problema na vida particular, ou mesmo problema financeiro, não pensam duas vezes antes de dar baixa no Dojo por considerá-lo supérfluo. E, pior, é muito comum encontrá-los gastando o tal dinheiro economizado em bares, restaurantes, baladas, viagens, etc.

Outra situação que se repete ano-a-ano é o famigerado vestibular. Alunos que estão neste superestimado ano de suas vidas, muitas vezes pessimamente instruídos pelos pais, enfiam a cara nos livros e abrem mão daquela que deveria ser uma hora sagrada: o treino. Achando que, por fazerem isso, estarão garantido a entrada na universidade sonhada. Também é muito comum vê-los de volta no ano seguinte, com o rabo-entre-as-pernas, arrependidos da má escolha feita no ano anterior.

Uma coisa é certa, esses alunos que ainda não compreenderam a grandiosidade do Karate precisam muito mais dele, do que o contrário. Cresci no Karate escutando que "uma vez karateca, sempre karateca", porém, é triste ver o Karate sendo colocado no mesmo patamar que cursinhos de inglês, informática, vestibular, ou mesmo sendo trocado por margueritas, chopps e bolinhos de bacalhau.

Eu costumo "brincar" com meus alunos a fim de despertar neles um pouco desse sentimento de "coisa mais importante da sua vida": "estudar, pra quê? Se vc já faz Karate!" Lógico que trata-se de uma brincadeira, porém, o sentimento que a norteia é o mais verdadeiro possível. 

E este é para poucos.

OSS!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O CARTEIRO E O POETA #10: O ESPERANÇOSO SONETO DA NEGAÇÃO

Janeiro está rendendo. Porcarias, mas está!

Observação 1. Este foi o mais rápido que já escrevi (e por favor usem isso para amenizar a ruindade).
Observação 2. Há bastante tempo venho me sentindo o Ben Stiller dos sonetos: faço sempre o mesmo papel.


O ESPERANÇOSO SONETO DA NEGAÇÃO

Sempre em minha inteira vida
Nunca de fato fiz o que quis
Ora por ter-me presença exigida
Ora por errada escolha infeliz.

Ser levado em todo presente
Ver distante meu sonho latente
Faz-me por certo humano carente
Falso feliz, eterno descontente.

Mas eis que então aprendi o segredo
Bastaria para tudo dizer sempre não
Tentei entender ainda assim tenho medo

Negar é pra mim grande contradição:
Não quero, não vou, não gosto, não fiz
Surpreenda-me um sim e me faça feliz.

OSS!

O SOM DO CORAÇÃO #23: TOCANDO EM FRENTE - OSWALDO MONTENEGRO / PAULA FERNANDES / LEONARDO

A cada dia que passa, mais me dou conta do quanto sou fã deste excepcional intérprete e compositor da música brasileira. Provavelmente, já dediquei-lhe (ou ele nos presenteou) umas quatro ou cinco canções neste pequeno espaço da blogosfera. 

Desta vez, para não soar tão repetitivo, colocarei, além da referida e sofrida versão de Oswaldo Montenegro, a recente gravação da Paula Fernandes juntamente com o sertanejo Leonardo, desta que é, sem dúvida, uma das mais belas e inspiradas letras da MPB. Vale ressaltar que o crédito pela poesia deve ir todo para a dupla Renato Teixeira e Almir Sater. 


(O crédito pela postagem vai para Érica Tão, que a compartilhou em seu facebook, possibilitando-me me emocionar e roubá-la.)


Agora, para os que escutaram as duas versões, será que poderiam tentar me esclarecer por que diabos a Paula Fernandes canta "cada um de nós compõe a sua história / e cada CEREJEIRA carrega o dom de ser capaz / de ser feliz"?

Ou estou surdo?

OSS!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

O CARTEIRO E O POETA #9: SAUDOSO SONETO SOFRIDO

Alguns dias atrás, estava conversando com alguns alunos sobre uma característica comum aos antigos Samurais. Dizia-lhes que os referidos homens eram exímios executores em suas especialidades, mas que, também, buscavam sempre estudar e aprender sobre outras nobres artes. Assim, era muito comum sabermos de espadachins que esculpiam, de arqueiros que pintavam, ou de cavaleiros hábeis em origami.

Pois então, aqui vou-me novamente, depois de um longo tempo sem inspiração, postar estas perdidas palavras sem sentido. Faço isto esperando que vocês sejam tão habilidosos quanto os antigos Samurais, mas na arte da interpretação, para, quem sabe, encontrarem algum sentido para isso tudo.

Boa sorte. Já são Samurais por tentarem.

SAUDOSO SONETO SOFRIDO

Sincera, saudosa, solitária saudade
Carrapateira, companheira, caseira, cotidiana
De ti gosto e desgosto, sem dificuldade
Realmente a realidade sem ti é mundana.

Derradeira, destrutiva, duradoura dor
Mata, maltrata, malfaz, machuca
Contudo, sem tudo, por nenhum amor
Abro-te mão, coisa maluca!

Mas há quem questiona, descrê, duvida
Que o sofrimento e o sorriso aprenderam a se aceitar
Sorriam! Ainda que um saudoso, doloroso, perdido

Já que mesmo num coração sofrido
O verdadeiro amor há de ensinar
Na saudade e na dor encontra-se a vida.

OSS!


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

CINEMA PARADISO #20: FILMES EM 2011

Queridos amigos: irei agora, com um pouco de atraso, listar os filmes a que assisti no ano que se acabou. Ressalvo que foi o pior ano cinematográfico desde que resolvi compilar estas listas em 2008. Fechei o ano com a fraquíssima marca de 156 longa-metragens, muito distante dos 261 de 2008, e pior, até mesmo, do que o já ruim ano de 2009 - com seus 183 filmes. 

Apesar de, ainda, conseguir lembrar precisamente de cada dia, cada detalhe e cada contexto em que vi cada filme, sou obrigado a confessar que, nos últimos meses, venho sentindo uma dificuldade enorme em ficar duas horas sentado ou deitado em frente à TV. E descobrir o por quê isto está acontecendo é algo a que irei me dedicar ferrenhamente no ano que se começa agora. 

Lembro, ainda, que 2011 marcou a minha entrada na era FULL HD. Havia adquirido um PlayStation 3 na minha passagem no Japão, e, no meio do ano, comprei uma TV que se adequasse à alta definição. Mesmo assim, minha média de filmes não aumentou, pelo contrário. Em contrapartida, o ponto positivo do ano foi que consegui assistir à várias "sagas". Vi os 08 Harry Potter, os 03 De Volta Para o Futuro, os 03 Carga Explosiva, os 04 Karate Kid (originais), os 02 Kill Bill, e,  como de praxe, vi os 06 Rocky. Só não dei conta mesmo de rever a Saga Crepúsculo. (Mas cogitei a possibilidade).

Enfim, vamos então primeiramente às listas menores e, na seqüência, à lista completa dos filmes e suas respectivas estrelinhas.

OS 10 MELHORES FILMES DA TEMPORADA 2010/2011 - 

01. NAMORADOS PARA SEMPRE
02. MEIA-NOITE EM PARIS
03. RANGO
04. MELANCOLIA
05. O PALHAÇO
06. CISNE NEGRO
07. BRAVURA INDÔMITA
08. O VENCEDOR
09. A ÁRVORE DA VIDA
10. SUNSET LIMITED

MENÇÃO HONROSA PARA - 

01. X-MEN - PRIMEIRA CLASSE
02. LIXO EXTRAORDINÁRIO
03. ATRAÇÃO PERIGOSA
04. O DISCURSO DO REI
05. 127 HORAS
06. A MINHA VERSÃO DO AMOR
07. UM LUGAR QUALQUER 
08. NÃO ME ABANDONE JAMAIS
09. A PELE QUE HABITO
10. REINO ANIMAL


OS 10 PIORES FILMES DA TEMPORADA 2010/2011 - 

01. CARROS 2
02. PROFESSORA SEM CLASSE
03. COMO ESQUECER
04. PIRANHA
05. O TURISTA
06. PÂNICO 4
07. ASSALTO AO BANCO CENTRAL
08. MISSÃO MADRINHA DE CASAMENTO
09. O BESOURO VERDE
10. CONFIAR


OS 10 MELHORES FILMES QUE VI NO ANO DE 2011 - 

01. ROCKY
02. O ÚLTIMO SAMURAI
03. A VIDA É BELA
04. BELEZA AMERICANA
05. CLOSER - PERTO DEMAIS
06. O REI LEÃO
07. KILL BILL - VOLUME I
08. MARY & MAX
09. KARATE KID - A HORA DA VERDADE
10. SIMPLESMENTE AMOR


10 SEMPRE IMPERDÍVEIS

01. MENINA DE OURO
02. DE VOLTA PARA O FUTURO
03. LENDAS DA PAIXÃO
04. ROCKY BALBOA
05. O SILÊNCIO DOS INOCENTES
06. GÊNIO INDOMÁVEL
07. BUTCH CASSIDY AND THE SUNDANCE KID
08. WALL-E
09. AS CONFISSÕES DE SCHMIDT
10. OS INTOCÁVEIS


10 GRATAS SURPRESAS

01. ESTÔMAGO
02. WAKING LIFE
03. TRABALHO SUJO
04. VIDA DE INSETO
05. ENROLADOS
06. ZUMBILÂNDIA
07. REENCONTRANDO A FELICIDADE
08. O INDOMÁVEL - ASSIM É MINHA VIDA
09. SUPER 8
10. CAPITÃO AMÉRICA - O PRIMEIRO VINGADOR


LISTA COMPLETA MÊS A MÊS -

Janeiro
001. O ÚLTIMO SAMURAI (2003) - *****
002. MADAGASCAR 2 (2008) - *
003. HERÓI (2002) - ***** 
004. INVERNO DA ALMA (2010) - ****
005. CHUMBO GROSSO (2007) - ***
006. SEXO COM AMOR (2008) - **
007. CLOSER - PERTO DEMAIS (2004) - *****
008. TRABALHO SUJO (2008) - ****
009. LADY VINGANÇA (2005) - ****
010. BOLT - SUPERCÃO (2008) - ***
011. AS CONFISSÕES DE SCHMIDT (2002) - *****

Fevereiro
012. INCONTROLÁVEL (2010) - ***
013. NÃO ME ABANDONE JAMAIS (2010) - ****
014. BRAVURA INDÔMITA (2010) - *****
015. VINHAS DA IRA (1940) - *****
016. ALFIE - O SEDUTOR (2004) - ***
017. UM LUGAR QUALQUER (2010) - ****
018. CISNE NEGRO (2010) - *****
019. O VENCEDOR (2010) - *****
020. AMOR E OUTRAS DROGAS (2010) - ***
021. A BELA E A FERA (1991) - *****
022. MINHAS MÃES E MEU PAI (2010) - ***
023. ZUMBILÂNDIA (2009) - ****
024. ENROLADOS (2010) - ****
025. 127 HORAS (2010) - ****
026. O DISCURSO DO REI (2010) - ****
027. BRUNA SURFISTINHA (2011) - ***

Março
028. ROCK´N´ROLLA (2008) - ****
029. A PRINCESA E O SAPO (2009) - **
030. ROCKY - UM LUTADOR (1976) - *****
031. ROCKY II - A REVANCHE (1979) - *****
032. ROCKY III - O DESAFIO SUPREMO (1982) - ***
033. ROCKY IV (1985) - ****
034. ROCKY V (1990) - **
035. ROCKY BALBOA (2006) - *****
036. RANGO (2011) - *****
037. GRAN TORINO (2008) - *****
038. QUEBRANDO A BANCA (2008) - ***
039. O CAÇADOR DE PIPAS (2007) - ****
040. WAKING LIFE (2001) - *****
041. PASSE LIVRE (2011) - ***
042. DIVÃ (2009) - ***
043. BAMBI (1942) - ****
044. A ÚLTIMA MÚSICA (2010) - **
045. BUTCH CASSIDY AND THE SUNDANCE KID (1969) - *****
046. VOCÊ VAI CONHECER O HOMEM DOS SEUS SONHOS (2010) - ***
047. ASSASSINO A PREÇO FIXO (2011) - **
048. UM HOMEM MISTERIOSO (2010) - ***

Abril
049. A VIDA É BELA (1997) - *****
050. ATRAÇÃO PERIGOSA (2010) - *****
051. REINO ANIMAL (2010) - ****
052. MEU PRIMEIRO AMOR (1991) - ***
053. O SOLTEIRÃO (2009) - **
054. FAIXA PRETA (2007) - **
055. NAMORADOS PARA SEMPRE (2010) - *****
056. RIO (2011) - ***
057. MEGAMENTE (2010) - ****
058. 40 DIAS E 40 NOITES (2002) - **
059. O INDOMÁVEL - ASSIM É MINHA VIDA (1994) - ****
060. ESTÔMAGO (2008) - *****
061. MENINA DE OURO (2004) - ****
062. SE BEBER, NÃO CASE (2009) - *****
063. MATADORES DE VELHINHAS (2004) - ***
064. SUPERBAD - É HOJE (2007) - ***
065. SUNSET LIMITED (2011) - *****
066. PÂNICO 4 (2011) - **

Maio
067. ALÉM DA VIDA (2010) - ***
068. ANTES QUE TERMINE O DIA (2004) - **
069. ÁGUA PARA ELEFANTES (2011) - ***
070. VELOZES E FURIOSOS 5 (2011) - **
071. TUDO PODE DAR CERTO (2009) - *****
072. OS AGENTES DO DESTINO (2011) - ***
073. A MINHA VERSÃO DO AMOR (2010) - ****
074. THOR (2011) - **
075. LIXO EXTRAORDINÁRIO (2010) - *****
076. WALL-E (2008) - *****
077. PIRATAS DO CARIBE 4 - NAVEGANDO EM ÁGUAS MISTERIOSAS (2011) - **
078. O TURISTA (2011) - *
079. O PRESENTE (2006) - ***
080. SE BEBER, NÃO CASE 2 (2011) - ***
081. BIUTIFUL (2010) - ****
082. OS INTOCÁVEIS (1987) - *****
083. O ÓLEO DE LORENZO (1992) - ****

Junho
084. OS FANTASMAS SE DIVERTEM (1988) - ***
085. X-MEN: PRIMEIRA CLASSE (2011) - *****
086. KUNG FU PANDA 2 (2011) - **
087. REENCONTRANDO A FELICIDADE (2010) - ****
088. O BESOURO VERDE (2010) - **
089. EDWARD MÃOS DE TESOURA (1990) - *****
090. MULHER INFERNAL (2001) - *
091. QUALQUER GATO VIRA-LATA (2011) - ***
092. SKY HIGH - SUPER ESCOLA DE HERÓIS (2005) - **
093. AS MELHORES COISAS DO MUNDO (2010) - *****
094. MEU MESTRE, MINHA VIDA (1989) - ****
095. GÊNIO INDOMÁVEL (1997) - *****
096. DON JUAN DE MARCO (1994) - ***
097. CARROS 2 (2011) - *

Julho
098. HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL (2001) - ****
099. HARRY POTTER E A CÂMARA SECRETA (2002) - ***
100. HARRY POTTER E O PRISIONEIRO DE AZKABAN (2004) - ****
101. HARRY POTTER E O CÁLICE DE FOGO (2005) - ****
102. HARRY POTTER E A ORDEM DA FÊNIX (2007) - ****
103. HARRY POTTER E O ENIGMA DO PRÍNCIPE (2009) - *****
104. HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE - PARTE I (2010) - *****
105. HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE - PARTE II (2011) - *****
106. CILADA.COM (2011) - **
107. 10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ (1999) - **
108. MEIA-NOITE EM PARIS (2011) - *****
109. X-MEN - O CONFRONTO FINAL (2006) - ****
110. DE VOLTA PARA O FUTURO (1985) - *****
111. DE VOLTA PARA O FUTURO - PARTE II (1989) - *****
112. CAPITÃO AMÉRICA - O PRIMEIRO VINGADOR (2011) - ***


Agosto
113. A CASA MONSTRO (2006) - **
114. BELEZA AMERICANA (1999) - *****
115. DE VOLTA PARA O FUTURO - PARTE III (1990) - *****
116. ASSALTO AO BANCO CENTRAL (2011) - *
117. BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS (2004) - *****
118. PROFESSORA SEM CLASSE (2011) - *
119. MUITO BEM ACOMPANHADA (2005) - **
120. CARGA EXPLOSIVA (2002) - ***
121. CARGA EXPLOSIVA 2 (2005) - **
122. COMO ESQUECER (2010) - *
123. O GRANDE MESTRE (2008) - ***
124. SUPER 8 (2011) - ****
125. CARGA EXPLOSIVA 3 (2008) - **


Setembro
126. O REI LEÃO (1994) - *****
127. O PLANETA DOS MACACOS - A ORIGEM (2011) - ***
128. A ÁRVORE DA VIDA (2011) - *****
129. MARY & MAX (2009) - *****
130. PERFUME DE MULHER (1992) - ****
131. VIDA DE INSETO (1998) - ****
132. MELANCOLIA (2011) - *****
133. LARRY CROWNE (2011) - **
134. LENDAS DA PAIXÃO (1994) - *****


Outubro
135. MISSÃO MADRINHA DE CASAMENTO (2011) - **
136. O SILÊNCIO DOS INOCENTES (1991) - *****
137. PROVA DE FOGO (2006) - ***
138. ROBOCOP (1987) - *****
139.  KARATE KID - A HORA DA VERDADE (1984) - *****
140. KARATE KID 2 (1986) - ***
141. O PALHAÇO (2011) - *****


Novembro
142. KARATE KID 3 (1989) - **
143. O SOLISTA (2009) - ***
144. KARATE KID 4 (1994) - ***
145. CONTÁGIO (2011) - ***
146. PIRANHA (2010) - *
147. HOMENS DE HONRA (2000) - ****
148. A DAMA E O VAGABUNDO (1955) - *****
149. SCOTT PILGRIM CONTRA O MUNDO (2010) - ***
150. RED - APOSENTADOS E PERIGOSOS (2010) - ***


Dezembro
151. AMANHECER - PARTE I (2011) - **
152. CONFIAR (2010) - **
153. A PELE QUE HABITO (2011) - ****
154. KILL BILL - VOLUME I (2003) - *****
155. KILL BILL - VOLUME II (2004) - ******
156. SIMPLESMENTE AMOR (2003) - *****


OSS!